Business Intelligence e ERP: entenda a relação

Conheça a relação entre Business Intelligence e ERP, como eles interagem e quais as possibilidades

businessman's hand with pen

Com grandes poderes vêm grandes responsabilidades — esta frase ficou famosa no mundo quando um personagem dos quadrinhos a falou. Tal citação é também muito pertinente quando falamos sobre a tecnologia de informação. Empresas de qualquer porte sempre tentaram conhecer melhor seus clientes e suas preferências. Com o desenvolvimento da tecnologia, este poder ficou facilmente disponível.

Rapidamente, porém, descobriu-se que grande quantidade de informações não significa qualidade. Pelo contrário, quanto maior o banco de dados, mais difícil é a tomada de decisão. Isso acontece porque nosso cérebro é incapaz de processar, simultaneamente, tantos valores dependentes entre si.

Basta lembrar que identificamos facilmente nosso maior cliente, porém não temos certeza de qual deles é o mais lucrativo, uma vez que é necessária uma série de outros dados e cálculos complexos — a combinação de informações disponíveis é infinita, porém apenas algumas centenas são de fato relevantes para a tomada de decisões.

No artigo de hoje, falaremos sobre a relação entre Business Intelligence e ERP. Confira!

Business Intelligence e ERP

Um grande avanço aconteceu quando o conceito de Enterprise Resource Planning (ERP) ou, em português, planejamento dos recursos das empresas, firmou-se nos empreendimentos. Cada departamento teve seus dados inter-relacionados, segundo os critérios naturais de necessidade. Contas a pagar, contas a receber, vendas, produção, estoque e outros setores, tiveram seus números integrados, passando a gerar relatórios quantitativos consistentes. Quem usa um bom ERP tem uma avalanche de informações que descrevem o presente e o passado de cada departamento e da empresa como um todo.

O desenvolvimento tecnológico das últimas décadas só cresceu a massa de dados e, consequentemente, aumentou a dificuldade na tomada de decisões estratégicas. Esta necessidade criou o conceito de Business Intelligence (BI), uma série de softwares que foram desenvolvidos para auxiliar a análise de dados e estatísticas, fornecendo inteligência para o negócio.

Gerentes e executivos ganharam uma grande ferramenta no auxílio à tomada de decisões. O “achismo” foi substituído por fatos concretos e mensuráveis. As soluções de BI tornaram-se obrigatórias nas mais diversas companhias do mundo, sejam elas médias empresas ou até mesmo gigantes multinacionais. Um grande exemplo de uso do BI é o jornalismo mundial que necessita análise rápida de uma grande quantidade de dados de diferentes fontes.

A integração dos dados e resultados trazidos de outros sistemas de informação, como um Customer Relationship Management (CRM), um ERP e até mesmo de planilhas Excel, tornou a geração de relatórios uma atividade obsoleta. A vertiginosa dinâmica das realidades do mercado demanda respostas rápidas e personalizadas. Cada executivo precisa poder escolher a qualidade e profundidade da análise dos sistemas, sem perder performance e agilidade.

Código aberto

Desde os anos 80, o professor Ralph Kimball estuda e defende as boas características de um sistema de análise dados. A prática comprovou o que estes estudos que diziam sobre as palavras de ordem no universo do Business Intelligence — elas são simplicidade e flexibilidade. Os softwares com código fechado estão perdendo espaço para o Open Source. Vender os direitos de utilização de um programa perdeu espaço para a locação, assessoria e customização de produtos com código aberto.

Pentaho é uma ferramenta que representa muito bem essa tendência do Business Intelligence. A implantação, consultoria e treinamento, garantem a flexibilidade de utilização e estudo de caso a caso. Este modelo de negócio é altamente interessante por abrigar, em paralelo, uma consultoria sobre estrutura de TI necessária para um bom funcionamento de todos os sistemas integrados. Uma das fontes de busca e coleta de dados deste programa é o ERP da empresa, se ela o possuir.

Enfim, a conclusão é que ambos sistemas desempenham funções diferentes entre si e podem conviver de forma independente. Ambos são importantes e úteis, principalmente quando trabalhando em conjunto. A relação entre BI e ERP é próxima e desejável.

Seja qual for o porte da sua empresa, é fortemente recomendável que você considere implantar uma solução de BI integrada com um ERP — existem soluções para qualquer tamanho de empreendimento. Cada executivo tomador de decisões ganhará um enorme poder sobre um negócio que já é sua responsabilidade.

Entendeu a relação entre Business Intelligence e ERP? Ficou alguma dúvida? Compartilhe com a gente!

One response to “Business Intelligence e ERP: entenda a relação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Receba conteúdos em primeira mão!

Depoimentos

Fale conosco

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Assunto

Sua mensagem